de acordo com eles, as marcas de luxo so vendidas

19 lojas da Paulista vendem bolsas piratas por at R
Dezenove lojas de trs shoppings populares da Avenida Paulista, tradicional carto postal de So Paulo, vendem bolsas de luxo falsificadas e outros produtos piratas de marcas famosas. A concluso est no relatrio de uma empresa particular de investigao econmica no Brasil, contratada por fabricantes de artigos de grife da Frana. O relatrio de carter sigiloso e ainda no foi encaminhado s autoridades responsveis por fiscalizar e coibir o comrcio ilegal.
De acordo com o documento, mais quatro lojas de um shopping da regio central da capital paulista foram flagradas vendendo imitaes de etiquetas luxuosas. OG1teve acesso a vdeos, fotos e trechos do relatrio, produzido entre abril e outubro do ano passado (veja o vdeo acima).
Procurada pela reportagem, a Unio dos Fabricantes (Unifab) da Frana, que representa as grifes que tiveram seus produtos pirateados em So Paulo, informou que pretende encaminhar a denncia do relatrio a respeito das falsificaes para o Ministrio das Relaes Internacionais francs, para a embaixada da Frana no Brasil e para o governo brasileiro espera de providncias (leia mais abaixo).
Por questes contratuais, o nome do escritrio de investigao no mencionado no documento. Seus detetives encontraram objetos piratas que imitavam artigos das francesas Louis Vuitton, Chanel, Herms, Dior, Givenchy, das italianas Prada e Gucci, da uruguaia e brasileira Victor Hugo, e da americana Michael Kors em 23 lojas de So Paulo.
De acordo com o relatrio, lojistas, a maioria de fake designer bags origem asitica, comercializavam bijuterias, carteiras, perfumes e bolsas piratas em baias separadas por tapumes de madeira. O item mais barato encontrado foi um par de cheap replica handbags brincos falsificados da "Dior Tribale", por R$ 50. O mais caro uma bolsa na cor verde e rosa com suposta pele de serpente imitando a "The Lady Dior", por R$ 3 mil. A marca disse que no Designer Louis Vuitton Replica Handbags possui um modelo de bolsa idntico ao exposto na loja 1:1 replica handbags apontada no relatrio.
O preo de uma bolsa original da Chanel vai de R$ 25 mil a R$ 27 mil, uma da Prada, de R$ 9 mil a R$ 12.700 e possvel encontrar uma Louis Vuitton por R$ 5.750.
Pelo levantamento, na Avenida Paulista os objetos falsificados estavam sendo vendidos em dez lojas do Boulevard Monti Mare, em sete do Shopping Paulista Center e outras duas do Shopping Market Paulista. No Centro, eram comercializados em quatro lojas do Shopping 25 de Maro.
Bolsa falsificada avaliada em R$ 3 mil, segundo relatrio de detetives franceses (Foto: Reproduo/Divulgao)
Em junho e julho deste ano a empresa de investigao revisitou os trs shoppings da Avenida Paulista e constatou que as falsificaes das marcas famosas continuavam. O Shopping 25 de Maro no foi visitado. Em 2 de agosto, oG1visitou os mesmos shoppings da Paulista e tambm constatou o comrcio dos produtos Perfect Quality Louis Vuitton Replica piratas.
Nveis de falsificao Em uma estratgia para disfarar as falsificaes, os vendedores classificam os produtos como: "rplica top, rplica ou cpia", como constatou o estudo.
De acordo com os investigadores possvel notar a falsificao da "cpia" e da "rplica", mas s um especialista conseguiria diferenciar uma "rplica top" de uma original. "Se colocassem essas duas bolsas lado a lado, mesmo algum que costume comprar bolsas de grife poderia se enganar e achar que as duas so originais", disse aoG1um dos responsveis pelo relatrio.
Ele e outros detetives do escritrio de investigao no Brasil so franceses. Para flagrarem a venda ilegal nos shoppings, eles usaram cmeras escondidas para filmar e fotografar os produtos. Segundo os investigadores, desde a realizao do relatrio, no ocorreram aes de combate ao comrcio ilegal nesses locais.
Para os replica louis vuitton handbags investigadores, alm da qualidade duvidosa, os produtos falsificados diferem dos originais por outro motivo: o local onde so revendidos. De acordo com eles, as marcas de luxo so vendidas somente em lojas prprias ou em estabelecimentos credenciados.
"Todas as 23 lojas mencionadas no relatrio no tm essa autorizao para vender bolsas e outros objetos", aaa replica designer handbags disse um outro detetive. "Portanto, eles so falsificados ou piratas, como vocs chamam no Brasil".
O relatrio informa ainda que das 23 lojas que vendem pirataria em So Paulo, 18 tm registro comercial na cidade. E em 15 delas, o scio um mesmo chins. Em outra, o dono um portugus e em high quality designer replica handbags wholesale duas, um brasileiro.
No incio deste ms, oG1procurou os quatro shoppings citados no relatrio para comentar o assunto. Boulevard Monti Mare, Market Paulista e 25 de Maro pediram para oG1encaminhar e mails. O Paulista Center informou que no passaria contatos. De qualquer modo, nenhum deles se manifestou at a publicao desta reportagem.
Shopping Boulevard, na Avenida Paulista, um dos locais onde foram encontradas lojas que vendem produtos piratas, segundo o relatrio (Foto: Reproduo/Divulgao)
Frana Procurada neste ano pela reportagem, a Unio dos Fabricantes (Unifab) da Frana, que representa as grifes que tiveram seus produtos pirateados em So Paulo, confirmou algumas concluses do relatrio. Delphine Sarfati Sobreira, diretora geral da organizao, disse aoG1que os investigadores chegaram a mesma concluso que ela chegou em visita ao Brasil h alguns anos. "A origem dos produtos a China. So os chineses que coordenam a venda dos produtos falsificados", disse Delphine. " uma espcie de migrao chinesa que veio se instalar no Brasil e que contrabandeia materiais falsificados, como eles fazem no mundo inteiro que seja em Nova York, nos 'mercados das pulgas' na Europa ou em Venti Mille, na Itlia."
A diretora geral da Unifab, que especializada em combate piraria, observa que houve uma evoluo na venda dos produtos falsificados e que os produtos so vendidos a preos cada vez mais elevados. "H 20 anos, os falsificadores vendiam seus produtos baratos. Agora para enganar os consumidores eles vendem os produtos extremamente caros com o mesmo material de antigamente. Os consumidores pensam que frequentemente que so verdadeiros produtos", explicou.
Essa valorizao do produto acontece, segundo Delphine, principalmente com a ajuda das vendas pela internet j que eles podem fazer o anncio com uma foto do produto verdadeiro e entregar um falsificado. J Discount Replica Louis Vuitton Bags nas lojas, houve uma mudana no discurso. "Os produtos ficaram muito caros tambm nas lojas, porque tem um discurso que vem junto dizendo que so produtos de fim de srie, que vem diretamente da fbrica. Vira uma confuso na cabea do consumidor", afirmou.
fake designer bags A Unifab, que atua na esfera diplomtica, informou ainda que pretende encaminhar a denncia a respeito das falsificaes para autoridades francesas e brasileiras.
O Brasil uma zona prioritria para os membros da Unifab porque h uma quantidade enorme de produtos falsificados que replica louis vuitton bags from china so vendidos no pas h muitos anos. "Foi s a partir da falsificao da marca Havaanas que as autoridades brasileiras comearam a tratar desse problema", criticou.
Foram encontradas bolsas falsificadas em lojas do Shopping 25 de Maro, segundo relatrio (Foto: Reproduo / Relatrio)
Justia Em agosto deste ano, a Justia de So Paulo decidiu que as bolsas da Herms, uma das marcas pirateadas na capital, so criaes artsticas originais e, portanto, no podem ser imitadas. Com essa deciso, foi resolvido o litgio entre a empresa francesa e uma fabricante brasileira, acusada de plagiar uma das linhas da marca estrangeira. De acordo com a assessoria de imprensa do Tribunal de Justia (TJ), a 9 Cmara de Direito Privado condenou a fabricante brasileira a pagar multa diria de R$ 10 mil caso descumpra a deciso judicial.
Fiscalizao Autoridades que fiscalizam a pirataria de produtos de grifes famosas em So Paulo, como Receita Federal, Polcia Federal (PF) e Polcia Civil, foram procuradas peloG1.
A Receita respondeu que de conhecimento do rgo "a existncia de estabelecimentos esparsos nos diferentes shoppings da regio que vendem produtos ostentando marcas em condies e preos que sugerem a possibilidade de serem contrafeitos", mas que no foi procurada por nenhum rgo a respeito de falsificaes de marcas famosas em So Paulo.
Shopping Paulista Center, na Avenida Paulista, apontada no relatrio (Foto: Kleber Tomaz / G1)
A Receita informou ainda que "tem feito aproximadamente 3 mil aes de represso ao contrabando e descaminho" no pas, alm de aes fiscalizao e combate em So Paulo. O rgo diz ainda que tem conhecimento do tipo de comrcio em shoppings da regio.

"A Receita Federal no recebeu nenhuma denncia de estabelecimento especfico, mas de conhecimento da Receita Federal a existncia de estabelecimentos esparsos nos diferentes shoppings da regio que vendem produtos ostentando marcas em condies e preos que sugerem a possibilidade de serem contrafeitos. A atuao da Receita Federal se restringe, por fora de lei, a contrafeitos (vulgo piratas) de origem estrangeira, e o rgo programa suas aes de maneira a oferecer o mximo de retorno para a sociedade com os recursos que cheap louis vuitton bags from china uk dispe. Caso as mercadorias de que trata o levantamento sejam importadas, os vendedores e importadores estaro sujeitos a apreenso das mercadorias e outras sanes por ocasio de uma fiscalizao da Receita Federal", diz a nota. 

Comments

Popular posts from this blog

weiser postulated that we should not be seeking to

unlike other passenger jets, which become airborne